Conversando com as plantas


Não é difícil falar com as plantas
se você estiver a sete palmos -
ou deitado no sofá,
os braços pulsando, ouvindo as batidas
do seu próprio coração.

Ou tapando visão e audição
Até nem saber se existe fora
Com lembranças estendidas
Trazendo luz e calor.

Não saberia dizer se as bananas
amadurecendo diriam algo
ou se faria barulho
a terra afastada pelas raízes

Mas planta ela não é.
Não sei se ela responderia
o que ela entende
se está imersa em sonhos de bebê
se está assistindo
se desmaiou de vez.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A teoria marginalista do valor e a economia política neoclássica (Ernest Mandel)

"Problemas de Gênero", da Judith Butler

Apropriação cultural e racismo culturalista