Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2014

Os Despossuídos, a utopia ambígua de Ursula K. Le Guin

Imagem
A Sabrina Gomes tá editando uma coletânea sobre distopias. Esse foi o texto que eu escrevi pra ela.


Os Despossuídos, a utopia ambígua de Ursula K. Le Guin


Por alguma razão, eu comecei a ler literatura pacifista e também me envolvi em protestos contra a guerra, Banir a Bomba e tudo o mais. Eu fui uma espécie de ativista pacifista por muito tempo, mas eu percebi que eu não sabia muito sobre a causa. Pra começar, eu nunca tinha lido Gandhi.
Então, eu me pus a estudar, e ler aquela literatura, e isso me levou ao utopismo. O que me levou, através de Kropotkin, ao anarquismo, anarquismo pacifista. Em algum momento, me ocorreu que ninguém tinha escrito uma utopia anarquista. Tínhamos utopias e distopias socialistas e todo o resto, mas anarquismo – isso ia ser legal. (Ursula K. Le Guin, A Arte da Ficção nº 221)

A ficção científica sempre foi, de uma forma mais ou menos aberta, um instrumento de reflexão e crítica social. Os deslocamentos no espaço, tempo e tecnologia servem para isolar um asp…