Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2013

Pequena História da Pintura Abstrata (2) - A experiência das vanguardas (primeira parte)

Imagem
A experiência das vanguardas

Uma característica específica do modernismo foram as vanguardas, ou seja, pequenos grupos de artistas, unidos por um programa comum para as artes. Eu acho que pode ser provado que as pequenas seitas da extrema-esquerda copiaram esse tipo de concepção, a partir das contrarrevoluções dos anos 1930 que cortaram os seus vínculos com os movimentos de massas.

A proliferação das vanguardas (a fase mais louca foi entre 1905 e 1924) foi tão grande que surgiram dezenas de ismos, alguns efêmeros, explorando praticamente todas as formas de expressão possíveis. Até as coisas mais loucas que o pós-modernismo produziu já tinham sido criadas pelas vanguardas do alto modernismo, por exemplo, as instalações (a Casa do Kurt Schwitters), arte conceitual (as coisas do Marcel Duchamp), obras aleatórias (poemas dadaístas), música concreta (futurismo italiano) etc. Como apontou o Fredric Jameson, o novo do pós-modernismo não são as experiências, e sim o contexto cultural da époc…

Teoria do Privilégio, mais uma ideologia formalista da sociologia burguesa

Imagem
Eu tava devendo essa postagem ao Thiago Sobral há quase dois meses, e reparei que duas postagens sobre o assunto no mesmo dia, no Escreva Lola Escreva e nas Blogueiras Feministas, são um ayat de que eu devo despachar logo isso.


A vaga noção de privilégio

Uso a expressão "vaga noção", porque "privilégio" não merece ser chamado de conceito. De tão vago que é, eu acho que pode significar duas coisas diferentes:


a) a ideia de que pessoas privilegiadas por serem homens, brancos, ricos, heterossexuais etc desfrutam de oportunidades e segurança que não são acessíveis a quem não tem esses privilégios.

b) a ideia de que as pessoas privilegiadas se beneficiam das que não tem os respectivos privilégios.


Parece que a visão da Lola é a primeira, pela postagem dela.

Se for esse o caso, então o conceito de privilégio não significa nada, a não ser uma visão em negativo da discriminação. Isso tem a ver com o contexto social onde surgiu a teoria do privilégio, o pântano da esquerda…