Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2013

Anotações sobre a Dialética Negativa, do Adorno

Por quê o Adorno?

O Adorno é um cara tão difícil que eu preciso escrever essa postagem pra os conceitos não desaparecerem assim que eu fechar o livro e devolver pra biblioteca do CCBB. Pra explicar pra mim mesmo, antes vou falar pra vocês o que me trouxe aqui.

Bem, eu tive algumas aulas sobre a Escola de Frankfurt lá no Pedro II. Mas eu só fui procurar mesmo saber deles quando eu comecei a entender do que eles tavam falando.

Bem, na constelação do pensamento marxista, o Adorno e o Althusser sempre foram os dois pólos na minha cabeça, inconciliáveis. Diferente do Gramsci e do Lukács que, mesmo com as suas respectivas diferenças filosóficas informando as suas teorias, acabavam formulando o que era uma estratégia alternativa para a tomada do poder nos países capitalistas avançados – uma tarefa até hoje fracassada, o Althusser e o Adorno viam centralmente uma falha filosófica na base desse fracasso. E eles foram, cada um pelo seu caminho, procurar reconstruir o marxismo à luz do seu frac…