Coleira (Obras Completas 1996-2007)


saí pra passear com o meu Desejo na coleira -
cão sem asas, que diminui
e voa de língua de fora
correndo atrás do próprio rabo

ele quase avançou.
com medo eu o segurei na sua coleira

tentei reanimá-lo

(ele uivando pra lua inchada
não sei se os pulmões não vão estourar
por isso ele anda enforcado: morto na sua coleira:
também sei ferir)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A teoria marginalista do valor e a economia política neoclássica (Ernest Mandel)

"Problemas de Gênero", da Judith Butler

Manifesto do Gay Liberation Front, em português!